Cursos de Inverno 2018

Cursos de inverno 2018 Formação e atualização de professores

Informações e inscrições: enny.parejo@gmail.com Ou com Danielle Bambace (11)99896 4468

Local dos encontros

ATELIER MUSICAL ENNY PAREJO

Praça Rodrigo Chassim, 42 – Jd. São Paulo – Metrô Jardim São Paulo – São Paulo.

Musicalização para Bebês

Com Enny Parejo

A música permite à criança comunicar-se com as pessoas e com o mundo… O bebê estará totalmente entregue às maravilhosas interações

que teremos com ele em sua tenra infância. A música e as brincadeiras criarão uma

cumplicidade afetiva… O bebê desenvolverá autoestima, autoconfiança e conquistará facilmente seu lugar na vida social.

Este curso tem por objetivos discutir conteúdos e procedimentos didáticos utilizáveis na sensibilização e estimulação musical de bebês, na faixa etária de 0 a 3 anos; fundamentar a atividade de musicalizar nessa faixa etária; preparar o professor para atuar expressivamente e “improvisar” nas situações inusitadas que se apresentam nas aulas com os pequenos; apresentar  e  discutir  repertórios  de  canções,  livros,  parlendas  e  ritmos  interessantes  para  promover a imersão sensorial do bebê no mundo da música, e, sobretudo, abrir espaço para frutíferas trocas de experiências entre os participantes.

Dirigido a: professores e estudantes de música; professores de educação infantil e creches; profissionais de berçário, pais carinhosos e demais interessados em música e desenvolvimento humano.

Conteúdos:

_               O bebê e a música: aspectos neurológicos e psicológicos do desenvolvimento infantil – literatura especializada;

_                A atitude do professor: observação, interação e comunicação;

_                A estimulação sensorial e multissensorial do bebê: visual, auditiva, tátil, cinestésica e olfativa.

_                A importância do toque e da escuta da voz materna para o desenvolvimento afetivo do bebê;

_                Estratégias didáticas privilegiadas: imersão sensorial, canções para tocar e massagear,        estimulação multissensorial, apresentação de instrumentos e fontes sonoras interessantes, entre outras;

_                Estruturação integrada de momentos da aula em aulas e projetos temáticos: 1. Acolhida, 2. Apresentação de instrumentos e fontes sonoras, 3. Imersão sonora, 4. Despertar corporal, 5. Estimulação multissensorial, 6. Estimulação para o movimento, 7. Imersão cultural, 8. Relaxamento.

_                Conscientização de mamães, babás, acompanhantes e professoras de sala sobre os benefícios da estimulação musical em tenra infância.

Datas e horários: 12, 13, 14 e 15 de julho, das 9h00 às 13h00.

Carga horária total: 16 horas Investimento: R$440,00 Formas de pagamento:

_     Por depósito bancário à vista no ato da inscrição

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 440,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 224,40

-          em 3 parcelas de R$ 149,60

-          em 4 parcelas de R$ 122,20

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%)

Incluído no valor do curso: 1 Apostila, 1 CD, envio por email de textos e apresentações do PowerPoint de fundamentação da proposta.

Professora: Enny Parejo (Vide curriculum vitae ao final da informação)

Didática da Iniciação Musical Infantil

ideias e estratégias para musicalizar na faixa etária de 3 a 10 anos

Com Enny Parejo

Este curso tem por objetivos proporcionar ao participante vivências práticas e reflexivas, norteadoras para as aulas de música; orientar o caminho didático da iniciação musical infantil, na faixa etária dos 03 aos 10 anos; discutir sobre a escolha de conteúdos e repertórios significativos para as aulas; e ainda, refletir sobre um novo paradigma filosófico possível para fundamentar as ações em Educação Musical, amparado nas teorias da Complexidade e da Transdisciplinaridade, que oferecem a possibilidade de compreender o aluno, a educação e a própria realidade como processos multidimensionais.

Dirigido a: Educadores musicais; professores de Música e Educação Artística; professores de creches, Educação Infantil e Ensino Fundamental (com conhecimentos mínimos de música); estudantes de Música, Educação Artística e Pedagogia e demais interessados em música como um caminho para o desenvolvimento humano.

Professora: Enny Parejo (Vide currículo ao final da informação)

Datas e horários: 16, 17, 18 e 19 de julho ,das 9h00 às 13h00

Carga horária total: 16 horas Investimento: R$440,00

Formas de pagamento:

_     Por depósito bancário à vista no ato da inscrição

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 440,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 224,40

-          em 3 parcelas de R$ 149,60

-          em 4 parcelas de R$ 122,20

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%

Incluído no valor do curso: apostila, 2 CDs, textos de fundamentação e apresentações do Power Point.

Professora: Enny Parejo

Enny Parejo - Doutora em Educação-Currículo pela PUC de São Paulo. Bacharel em Piano pela Faculdade Paulista de Arte (1984). Especialista em Pedagogia Musical pela pesquisa autodidata e pela participação em diversos cursos (Brasil, França, Espanha e Áustria). Autora das obras “Musicalizar – uma proposta para vivência dos elementos musicais” (São Paulo, 1987), “Estorinhas para Ouvir – aprendendo a escutar música” (São Paulo, 2007) e de diversos artigos sobre educação musical em obras coletivas. Professora da Graduação e da Pós Graduação em Educação Musical da FACULDADE CANTAREIRA, em São Paulo. Coordenou o Departamento Infanto-juvenil da Universidade Livre de Música Tom Jobim do Estado de São Paulo, de 1994 a 1998. Elabora cursos para formação e atualização de professores de música e ensino fundamental que vêm sendo ministrados em diversos espaços da capital, do interior paulista e de outros estados. Dirige o ATELIER MUSICAL ENNY PAREJO.

A música africana na sala de aula

Com Lilian Sodré

Através de canções de variados países do continente africano, serão realizadas atividades e brincadeiras musicais, privilegiando o movimento, a percussão corporal, instrumental e o aprendizado de células e estruturas rítmicas.

Brincando, celebramos o aprendizado das novidades trazidas pelas brincadeiras e criamos um repertório de elementos culturais que nos acompanharão pela vida afora.

Dirigido a: educadores musicais, professores de Educação Artística, Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Incluído no valor do curso: os materiais de apoio: textos, áudios e apostila serão disponibilizados via email.

Datas e horários: 13 de julho, das 14h30 às 18h30

Carga horária total: 4 horas Investimento: R$100,00 Formas de pagamento:

_     À vista no ato da inscrição (por depósito bancário)

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 100,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 51,00

-          em 3 parcelas de R$ 34,00

-          em 4 parcelas de R$ 25,50

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%) R$ 100,00 à vista ou Custo final com parcelamentos:

-          R$ 104,51 em 2 parcelas de R$ 52,26,

-          R$ 106,04 em 3 parcelas de R$ 35,35

-          R$ 107,59 em 4 parcelas de R$ 26,90

-          R$ 109,15 em 5 parcelas de R$ 21,83

-          R$ 110,72 em 6 parcelas de R$ 18,45

-          R$ 112,31 em 7 parcelas de R$ 16,04

-          R$ 113,92 em 8 parcelas de R$ 14,24

-          R$ 115,54 em 9 parcelas de R$ 12,84

-     R$ 117,17 em 10 parcelas de R$ 11,72

Professora: Lilian Sodré

Lilian Abreu Sodré é licenciada em Música pela UFRJ, com especialização em Educação Musical pela Faculdade Carlos Gomes, SP. Capacitou-se nas pedagogias musicais: Dalcroze, Kodaly, Orff, Orff-Wuytack, Swanwick e Willems, em diversos cursos e congressos no Brasil e no exterior. É coordenadora e professora de música no Colégio Vértice desde 1997, autora do livro A Música Africana na Sala de Aula, São Paulo: Editora Duna Dueto, 2010, organizadora do Suplemento Musical desenvolvido para o Projeto Guri: “Sons e ritmos da África do Sul” e participou na produção do livro digital: “Brincar para celebrar”, parte do projeto “África”, idealizado pelo UNO – Sistema de ensino – 2015.

Cantos da Floresta – músicas indígenas na sala de aula

com Berenice de Almeida.

A oficina tem como proposta uma aproximação das culturas indígenas com enfoque na música, tendo como principal objetivo desmistificar a ideia de que toda cultura indígena é igual, mostrando parte de uma grande diversidade cultural e estilística.

Busca também a reflexão sobre diversos temas transversais como: a oralidade; o modo de vida dos povos indígenas brasileiros; a trajetória de alguns desses povos dentro da história do Brasil, invisibilizados pela sociedade; e a relação entre cotidiano, rituais e sua arte oral, incluindo a música. Propõe uma vivência com diversas tradições dos grupos indígenas de várias partes do país como Kambeba (AM), Krenak (MG), Paiter Suruí (RO), Kaingang (RS), Ikolen-Gavião (RO), Xavante (MT), Kaiowá (MS), Maxacali (MG), Huni-Kuin (AC) em diversos tipos de atividades desde a escuta atenta, a contextualização e a prática musical.

Dessa forma, pretende alimentar o professor com sugestões de atividades lúdicas desenvolvidas com repertório indígena, contribuindo assim para uma melhor atuação em sala de aula referente a esta temática.

Conteúdos:

_     Escuta Ativa de diversas músicas indígenas busca desmistificar a ideia de que toda cultura indígena é igual, mostrando parte da grande diversidade dos mais de 250 povos originários brasileiros.

_     Prática Musical visa estimular os professores a experimentarem os sons de algumas das 180 línguas indígenas brasileiras, através de canções, jogos, criações coletivas, sonorização de histórias, arranjos instrumentais, entre outras atividades.

_     Reflexão sobre diversos temas transversais, como a oralidade, o modo de vida dos povos indígenas brasileiros, a trajetória de alguns desses povos dentro da história do Brasil, a relação entre cotidiano, rituais e música.

Dirigido a: educadores musicais, músicos, professores não especialistas e interessados em geral.

Data e horário: 14 de julho, das 14h30 às 18h30

Carga horária total: 4 horas Investimento: R$100,00 Formas de pagamento:

_     À vista no ato da inscrição (por depósito bancário)

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 100,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 51,00

-          em 3 parcelas de R$ 34,00

-          em 4 parcelas de R$ 25,50

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%) R$ 100,00 à vista ou

Custo final com parcelamentos:

-          R$ 104,51 em 2 parcelas de R$ 52,26,

-          R$ 106,04 em 3 parcelas de R$ 35,35

-          R$ 107,59 em 4 parcelas de R$ 26,90

-          R$ 109,15 em 5 parcelas de R$ 21,83

-          R$ 110,72 em 6 parcelas de R$ 18,45

-          R$ 112,31 em 7 parcelas de R$ 16,04

-          R$ 113,92 em 8 parcelas de R$ 14,24

-          R$ 115,54 em 9 parcelas de R$ 12,84

-     R$ 117,17 em 10 parcelas de R$ 11,72

Professora: Berenice de Almeida

Educadora musical e pianista há mais de 30 anos. Graduada em Licenciatura em Música, é mestre em Processos de Criação Musical pela Universidade de São Paulo (ECA-USP).

Desenvolveu, por 26 anos, um trabalho de iniciação musical e iniciação ao piano com crianças na Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA) da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo (SMC-SP). Foi parecerista na elaboração do Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil na área de Música (MEC, 2000) e administrou o grupo La Voz de los Niños, atividade acadêmica do Fórum Latino-Americano de Educação Musical (Fladem, 2012). Publicou diversos livros na área da educação musical, como “Música para crianças – possibilidades para a educação Infantil e o Ensino Fundamental”; (Melhoramentos, 2014); em parceria com Gabriel Levy, escreveu cinco livros do professor da coleção ‘O Livro de Brincadeiras Musicais da Palavra Cantada’ (Melhoramentos, 2010) e dois livros da coleção Brincadeirinhas Musicais da Palavra Cantada’ Melhoramentos, 2012). Em parceria com Magda Pucci, publicou “Outras terras, outros sons”; (Callis, 2003), “A floresta canta: uma expedição sonora por terras indígenas do Brasil”; (Peirópolis, 2015), “A grande pedra”; (Formato, 2015) e Cantos da Floresta: Iniciação ao universo musical indígena (Peirópolis, 2017). Atualmente, é Diretora Pedagógica do Projeto Brincadeiras Musicais da Palavra Cantada, professora no curso da Pós-Graduação da Faculdade Uni-Ítalo e ministra palestras, oficinas e cursos de cultura indígena e de formação musical para professores em escolas e diversas instituições.

Oficina Histórias de Brincar

Com Flora Poppovic, Flora Barcellos e Marina Siqueira

O encontro tem como objetivo aproximar o público da cultura popular brasileira, a partir de histórias que são brincadas, dançadas e experimentadas através de cantigas, acalantos, brincos e brinquedos da cultura da infância. E, brincando, se constrói ao longo de cada oficina um lugar de pertencimento e de identidade cultural. Os temas que fundamentam a pesquisa do grupo são Cultura da Infância, Ciclos da Cultura Popular Brasileira (Carnaval, São João, Natal) e histórias de diferentes matrizes (Indígena, africana e ibérica).

Dirigido a: educadores

Data e horário: 15 de julho, das 14h30 às 18h30

Carga horária total: 4 horas Investimento: R$100,00 Formas de pagamento:

_     À vista no ato da inscrição (por depósito bancário)

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 100,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 51,00

-          em 3 parcelas de R$ 34,00

-          em 4 parcelas de R$ 25,50

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%) R$ 100,00 à vista ou

Custo final com parcelamentos:

-     R$ 104,51 em 2 parcelas de R$ 52,26,

-          R$ 106,04 em 3 parcelas de R$ 35,35

-          R$ 107,59 em 4 parcelas de R$ 26,90

-          R$ 109,15 em 5 parcelas de R$ 21,83

-          R$ 110,72 em 6 parcelas de R$ 18,45

-          R$ 112,31 em 7 parcelas de R$ 16,04

-          R$ 113,92 em 8 parcelas de R$ 14,24

-          R$ 115,54 em 9 parcelas de R$ 12,84

-     R$ 117,17 em 10 parcelas de R$ 11,72

As Oficinas Histórias de Brincar surgiram em 2014 do encontro de educadoras, que vindo de caminhos diferentes, perceberam na Cultura Popular o espaço para con uência entre educação, teatro, música e dança. Sua equipe é formada por Flora Barcellos, Flora Poppovic e Marina Siqueira e pode contar também com a colaboração de outros educadores brincantes. O grupo já se apresentou em diversas unidades do SESC (da capital e do estado de SP, e de outros estados do Brasil), em museus como MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo), Museu da Língua Portuguesa, em lugares e eventos como Instituto Brincante, Casa do Brincar, Livraria Cultura, Risadaria, Virada Sustentável 2015, e também em creches e escolas.

Propostas criativas para o ensino da flauta doce em sala de aula

da exploração sonora, sonorizações de histórias, partituras gráficas, jogos de escuta e improvisações à introdução da execução das primeiras notas

e execução de canções e repertório variado.

Com Claudia Freixedas

Esta oficina pretende vivenciar um conjunto de práticas pedagógicas que podem ser usadas tanto com alunos iniciantes, quanto com alunos mais avançados, através de canções e repertório tradicional brasileiro e de outros países, de diversas épocas, brincadeiras cantadas, jogos de exploração sonora, sonorização de histórias, pequenas improvisações, danças, cantos, entre outras. Através de experiências significativas e momentos de reflexão, pretende-se demonstrar um caminho didático que desenvolva tanto a técnica tradicional quanto a contemporânea, desde o início do aprendizado da flauta adoce, e outros instrumentos, incentivando novas formas de fazer e escutar música através das possibilidades expressivas da flauta doce e outros instrumentos, aliadas a um fazer musical abrangente utilizando o canto e o corpo em suas práticas.

Obs.: Cada participante deverá ter 1 flauta doce (podendo ser soprano, contralto, tenor, baixo ou sopranino)

Conteúdos:

Jogos de exploração sonora, sonorização de histórias, jogos de escuta sonora e pequenas improvisações; Introdução ao uso de partituras gráficas, novas sonoridades da flauta doce e suas grafias.

Introdução da leitura tradicional e caminhos criativos no ensino das primeiras notas da flauta doce, com canções do repertório tradicional brasileiro e de outros países, o uso da voz, do corpo, da percussão corporal e de brincadeiras rítmicas e cantadas e improvisações.

Prática de repertório variado, de diferentes países, gêneros e épocas, abordando questões técnicas, musicais e interpretativas, elaborando arranjos utilizando-se das várias flautas, além de outros instrumentos disponíveis, de acordo com o nível dos participantes.

Dirigido a: Professores de Educação Musical e estudantes de música que tenham interesse em didática instrumental.

Material de apoio: aparelho de som, data show e estantes de partituras. Se possível, instrumentos de percussão, xilofones e metalofones, violão.

Data e horário: dia 16 de julho das 14h30 às 18h30

Carga horária total: 4 horas Investimento: R$100,00 Formas de pagamento:

_     À vista no ato da inscrição (por depósito bancário)

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 100,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 51,00

-          em 3 parcelas de R$ 34,00

-          em 4 parcelas de R$ 25,50

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%) R$ 100,00 à vista ou

Custo final com parcelamentos:

-     R$ 104,51 em 2 parcelas de R$ 52,26,

-          R$ 106,04 em 3 parcelas de R$ 35,35

-          R$ 107,59 em 4 parcelas de R$ 26,90

-          R$ 109,15 em 5 parcelas de R$ 21,83

-          R$ 110,72 em 6 parcelas de R$ 18,45

-          R$ 112,31 em 7 parcelas de R$ 16,04

-          R$ 113,92 em 8 parcelas de R$ 14,24

-          R$ 115,54 em 9 parcelas de R$ 12,84

-     R$ 117,17 em 10 parcelas de R$ 11,72

Material incluído no preço: uma apostila incluindo partituras utilizadas no curso e um breve resumo das atividades desenvolvidas

Claudia Freixedas - Educadora musical e flautista doce. Mestre em música pela Universidade de São Paulo, e pós-graduada pela Universidade Anhembi-Morumbi. Diretora Pedagógica da Associação Amigos do Projeto Guri, professora na Faculdade Integral Cantareira-SP. Ministrou diversas oficinas sobre a didática da flauta doce. Em 2015, na III Semana de Educação Musical do IA-UNESP. Em 2014, no Colégio Santo Américo, promovido pela Associação ORFF Brasil, na II Semana da Música e Pedagogia da FACFITO. Em 2013, no XIX SEMINÁRIO LATINOAMERICANO DE ECUCAÇÃO MUSICAL – FLADEM, em  Montevidéu, e na 9ª Conferência Latinoamericana de Educação Musica e 2ª Conferência Panamericana de Educação Musical da ISME, em Santiago do Chile. Em 2012, realizou oficinas no III Encontro Internacional Performance Histórica de Tatuí e na III e IV Semana de Educação Musical IA-UNESP (2011 e 2012). Foi professora nos festivais de música de Londrina (2005), Curitiba (2005) e Juiz de Fora (1995 a 2005). Lecionou na Escola Municipal de Iniciação Artística (EMIA-SP) de 2000 a 2012 e na FAAM de 2000 a 2015. Como concertista atua em vários grupos como: Quarteto Fontegara, Trio Sospirare, Doce Fole e Doces Diálogos que se apresentam em diversas salas de concerto executando repertório de Música Antiga, Popular Brasileira e Contemporânea.

Introdução à Abordagem Nordoff-Robbins

de Musicoterapia

Com Gabriela Pelosi

A abordagem Nordoff-Robbins foi desenvolvida pela primeira vez pelo Dr. Paul Nordoff (pianista e compositor) e pelo Dr. Clive Robbins (professor de educação especial) na década de

50. Eles descobriram que as oportunidades de envolvimento na produção musical ativa, quando habilmente oferecidas, orientadas e apoiadas, permitiam que as crianças com quem trabalhavam fossem além do que as pessoas supunham que podiam fazer, demonstrando e experimentando suas capacidades de expressão e interação, desenvolvimento seu senso de identidade e capacidade de sociabilização. Em todas as suas formas, a prática é artística e científica: artística na criatividade e sensibilidade estética com a qual os terapeutas criam música para atender às necessidades individuais dos clientes; científico no rigor com cada sessão é estudada e documentada. Atualmente a abordagem Nordoff-Robbins é praticada por centenas de terapeutas internacionalmente. Sua instalações estão localizadas na Austrália, Inglaterra, Alemanha, Grã-Bretanha, Japão, Coréia, Escócia e Estados Unidos.

Conteúdos:

-Introdução à história, princípios e valores da abordagem;

-Estudos de caso individuais e grupais;

-Técnicas e Repertório Clínico-Musical;

Dirigido a: musicoterapeutas, músicos, psicólogos, educadores, facilitadores de grupo, e todos aqueles interessados nas possibilidades da música para o desenvolvimento humano.

Data e horário: 17 de julho, das 14h30 às 18h30

Carga horária total: 4 horas Investimento: R$100,00 Formas de pagamento:

_     À vista no ato da inscrição (por depósito bancário)

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 100,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 51,00

-          em 3 parcelas de R$ 34,00

-          em 4 parcelas de R$ 25,50

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%) R$ 100,00 à vista ou

Custo final com parcelamentos:

-     R$ 104,51 em 2 parcelas de R$ 52,26,

-          R$ 106,04 em 3 parcelas de R$ 35,35

-          R$ 107,59 em 4 parcelas de R$ 26,90

-          R$ 109,15 em 5 parcelas de R$ 21,83

-          R$ 110,72 em 6 parcelas de R$ 18,45

-          R$ 112,31 em 7 parcelas de R$ 16,04

-          R$ 113,92 em 8 parcelas de R$ 14,24

-          R$ 115,54 em 9 parcelas de R$ 12,84

-     R$ 117,17 em 10 parcelas de R$ 11,72

Incluído no valor do curso: (materiais de apoios, textos, apostila ou CD, ou ainda disponibilização via e-mail desses materiais). Nesta oficina serão enviados por e-mail aos participantes um texto introdutório sobre a abordagem, lista com a referência bibliográfica de livros e artigos publicados, e links para vídeos de sessões.

Professora: Gabriela Pelosi

Gabriela é cantora, violonista, e mestre Musicoterapia pela Universidade de Nova York. Trabalhou como arte educadora em diversos hospitais, e musicoterapeuta em clínicas e escolas para crianças e adultos com atrasos no desenvolvimento e distúrbios da comunicação.

Rotas Musicais do Brasil

Com Fabio Bergamini

A oficina “Rotas Musicais do Brasil” tem como objetivo levar você a uma viagem musical pelo Brasil, conhecendo sua riqueza e diversidade cultural. Sabemos que hoje muitas de nossas crianças e jovens não possuem acesso pleno às diversas manifestações musicais presentes no Brasil, muitas vezes ficando restrito ou “refém” apenas ao que é disponibilizado pela mídia de massas ou ao que chamamos de “gosto musical”- o que pode ser deveras questionado e discutido, já que muitas vezes ele nos faz ficar restrito apenas ao que já conhecemos. A intenção desse curso é tirá-lo um pouco da zona de conforto, buscando expandir e aprofundar seus conhecimentos sobre a música brasileira em toda sua plenitude e o desafio de levar esse incrível universo para dentro de sala de aula. O ambiente escolar talvez seja um dos poucos locais onde seja possível que a criança entre em contato com essa diversidade de estilos, ritmos, instrumentos, artistas e manifestações que retratam nossa cultura.

A partir das “rotas musicais” traçadas pelo professor Fabio Bergamini, que passam por todas regiões de nosso país (além de ‘mapear’ alguns diálogos com outras culturas como África, Europa, América latina, EUA, entre outras), você entrará em contato com a riqueza e com a complexidade contida em nossa cultura, podendo criar diversos caminhos para aplicar esses conteúdos em suas aulas.

Conteúdo:

O curso é dividido pelas regiões do Brasil, começando pelo nordeste/ norte passando pelas principais manifestações musicais do Maranhão, Pernambuco, Bahia entre outros, indo ao sudeste/centro-oeste começando com o eixo Rio-São Paulo e indo para o interior, e por fim o sul e seus diálogos com a cultura Argentina e Europeia. O curso conta com um material de apoio que o aluno poderá continuar suas pesquisas em casa após as vivências e direcionamentos propostos pelo professor Fabio Bergamini.

Dirigido a: Educadores em geral e interessados pela cultura brasileira.

Data e horário: 18 de julho, das 14h30 às 18h30

Carga horária total: 4 horas Investimento: R$100,00 Formas de pagamento:

_     À vista no ato da inscrição (por depósito bancário)

_     Cheque (juros de 2,5%)

-          R$ 100,00 à vista

-          em 2 parcelas de R$ 51,00

-          em 3 parcelas de R$ 34,00

-          em 4 parcelas de R$ 25,50

_     Cartão de crédito via PagSeguro (juros de 2,99%) R$ 100,00 à vista ou

Custo final com parcelamentos:

-     R$ 104,51 em 2 parcelas de R$ 52,26,

-     R$ 106,04 em 3 parcelas de R$ 35,35

-     R$ 107,59 em 4 parcelas de R$ 26,90

-     R$ 109,15 em 5 parcelas de R$ 21,83

-      R$ 110,72 em 6 parcelas de R$ 18,45

-      R$ 112,31 em 7 parcelas de R$ 16,04

-      R$ 113,92 em 8 parcelas de R$ 14,24

-      R$ 115,54 em 9 parcelas de R$ 12,84

-      R$ 117,17 em 10 parcelas de R$ 11,72

Incluído no valor do curso: apostila com links importantes dentro de cada manifestação que será mandado por email após a matrícula no curso.

Fabio Bergamini - Bacharel e Mestre em música pela Unicamp, complementou seus estudos nos Estados Unidos (Berklee e Calarts). Cursou a especialização em etnomusicologia na Universidade Nova de Lisboa em Portugal, onde foi por dois anos integrante do Grupo Madredeus. Foi professor nos cursos de licenciatura em música da Unimep, em Piracicaba, da Unisant’Anna em São Paulo e professor convidado na pós-graduação em “Música Popular” na Faculdade Souza Lima, além de escolas como EMT Campinas, Colégio Notre Dame, Escola de Música de Cascais, Projeto Bate Lata, entre outros. Trabalhou também por dois anos no projeto “Brincadeiras Musicais da Palavra Cantada”. É autor dos livros didáticos de bateria e percussão do Projeto Guri. Atualmente, é coordenador pedagógico da Editora Anacruse e tem tocado como músico convidado das orquestras sinfônica de Campinas (OSMC) da Unicamp (OSU).

Tocou com artistas como: Ivan Lins, Frejat, Zeca Baleiro, Skank, Banda Blitz e Jota Quest. Em 2016, atuou como professor (faculty) da Swarnabhoomi Academy of Music em Chennai- India. Atualmente é professor da Saint Nicholas International School em São Paulo e atua como compositor e percussionista do grupo Mondjaz.

Músicas do Mundo

Brincando com os sons de aldeias, cidades e palácios

Com Gabriel Levy

Brincadeiras, canções e outras propostas pedagógicas para realizar uma viagem musical pelos mil e um cantos da terra. O curso promove um contato prático com músicas e brincadeiras de diferentes culturas possibilitando a vivência de um repertório variado de diversas tradições ( Grécia, Zimbábue, Bulgária, Palestina, Turquia, Japão, Macedônia, Portugal, etc) sempre através de atividades lúdicas e integradas com movimento. O curso visa sensibilizar o professor às diversas possibilidades de utilização do repertório de músicas do mundo na sala de aula. Uma apostila, partituras e áudios mp3 utilizados serão enviados aos alunos.

Dirigido a: educadores em geral e interessados na temática.

Data e horário: 19 de julho, das 14h30 às 18h30

Carga horária total: 4 horas Investimento: R$100,00 Formas de pagamento:

_     À vista no ato da inscrição (por depósito bancário):

_     Para pagamento com cheque: vide anexo 1

_     Para pagamento com cartão: vide anexo 2

Gabriel Levy atuou em shows e CDs ao lado de importantes artistas de diferentes países e estilos e participou dos principais trabalhos brasileiros voltados para a world music (Mawaca, Orquestra Mundana, Mutrib, Trio Kagurazaka, Sami Bordokan, Fortuna etc.) tendo sido indicado ao Prêmio da Musica Brasileira como Melhor Produtor (2014) e Melhor instrumentista (2016) pelo seu CD autoral “Terra e Lua”. Suas composições já foram interpretadas por grandes artistas mundiais como o Duo Assad, Yo-yo Ma e Paquito d’Rivera, entre outros. Como educador vem lecionando em Festivais e divulgando a música do mundo em cursos de formação de professores no Brasil e Exterior É co-autor dos livros da coleção “Brincadeiras Musicais da Palavra Cantada”. É diretor musical do “Encontros de Música e Dança do Mundo” (Bahia), do festival “Na Dança!”, do “Festival de Música e Danças dos Bálcãs” e do “Ethno Brazil”.

Comments are closed.